Gleisi atrapalha a justiça e as maletas de renan "desaparecem" do senado


Ainda nesta manhã, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) negou ter obstruído investigações da Lava Jato. Ela admite, ainda, que solicitou “formalmente” à Polícia Legislativa que fizesse uma varredura eletrônica em suas residências em Brasília e Curitiba. Hoffman e o marido, Paulo Bernardo, foram alvos de ação da Polícia Federal (PF) em junho deste ano.


“Logo após a operação de busca e apreensão realizada em minha casa em Brasília e em Curitiba, com a prisão de meu marido Paulo Bernardo, solicitei ao Senado que a Polícia Legislativa, dentro de suas atribuições legais, fizesse uma verificação e uma varredura eletrônica nas residências. Fiz o pedido formalmente. Tem processo no Senado com autorização formal para isso”, disse a senadora em nota.

A PF deflagrou a Operação Métis com o objetivo de desarticular uma suposta organização criminosa que tentava atrapalhar investigações da Lava Jato. Houve busca e apreensão nas dependências da Polícia Legislativa, no subsolo do prédio do Senado. Quatro policiais legislativos foram presos. Um deles estava de plantão no Senado no momento da operação. A Polícia Federal também apreendeu 12 volumes entre maletas de equipamentos e malotes.

Gleisi atrapalha a justiça e as maletas de renan "desaparecem" do senado Gleisi atrapalha a justiça e as maletas de renan "desaparecem" do senado Reviewed by on 10:43 Rating: 5